O silêncio do "Espiritismo" brasileiro diante das atrocidades que poderão destruir o país

(Autor: Kardec McGuiver)

Falam tanto que o "espiritismo" brasileiro e uma doutrina altamente intelectualizada e altruísta. A prática tem demonstrado o oposto. Lideranças doutrinárias já demonstram, além de total incapacidade de resolver ou sugerir soluções para os problemas do país, recusa em recorrer as autoridades para que as coisas melhorem. Falsamente sábios, também são incapazes de entender a realidade cotidiana, se limitando a pedir para orar, como fazem as religiões menos racionais.

O comportamento das supostamente intelectualizadas lideranças "espíritas" diante de todas as medidas aprovadas pelo governo golpista para arruinar o Brasil e a dignidade dos trabalhadores, é de uma bem safada hipocrisia. Bom lembrar que para quem acredita nas lideranças "espíritas", eles são de "máxima evolução", o que subentende uma capacidade intelectual ilimitada. Capacidade nunca comprovada na prática, o que mostra não passar de uma forma diferente de canonização.

Uma doutrina que deveria ser capaz de resolve, ou no minimo, propor um progresso significativo na sociedade, se cala diante das atrocidades dos governos golpistas e da condenação injusta de lideranças realmente progressistas. "Espiritas" preferiram a "segura" opção de aderir às elites e adotar uma forma de caridade que fosse paliativa e não comprometesse a ganância dos mais ricos.

Sem ultrapassar os 2% declarados, mas pensando ser a religião que mais cresce no país (com base no numero de assistidos em tratamentos espirituais e obras de caridade, muitos não-seguidores da religião), o "Espiritismo" brasileiro se encontra em franca decadência, com velhas lideranças desesperadas e nenhuma nova liderança para levar adiante. Uma possível nova liderança queimou seu filme em escrever livros de conteúdo fascista fazendo acusações indevidas a forças progressistas, tratadas de forma criminosa, sem qualquer tipo de comprovação.

Com um monte de contradições doutrinárias e a incapacidade de compreender e tentar solucionar os problemas do cotidiano (que não cessam de se agravar violentamente), o "Espiritismo" brasileiro caminha para o seu fim definitivo, perdendo seguidores e desprezado pelos que estão fora. Sem a racionalidade alegada, o "Espiritismo" se mostrou uma farsa e é um erro insistir em manter uma doutrina evidentemente fracassada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Não quiseram cortar o mal pela raiz? Agora o estrago foi feito. Aguentem!