Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Espiritismo sem Chico Xavier

(Autor: Randolfo)
Algumas pessoas vêm colocando a questão sobre o que seria um Espiritismo sem Jesus. E a acepção filosófica nos parece clara de que o caráter universal do Espiritismo não aceita a centralização em uma única figura. O Espiritismo é de todos e para todos que possam compreendê-lo, seja de cultura cristã, muçulmana, hindu, etc.
Por seu caráter universal, a única figura de que o Espiritismo não pode abrir mão é de Deus. Daí o fato de não ser possível entender um Espiritismo ateu.
Mas, no movimento espírita, feito por homens bem ou mal inspirados, todos em condição falível, vimos uma derrocada de seus principios cientificos e filosóficos quando ele foi desviado para um viés religioso atrasado e estagnador. Nao há conhecimentos novos apesar de haverem fatos novos; não há respostas novas para novas perguntas. E quanto mais o aspecto filosófico da DE é exercido, mais descobrimos o quanto a ausência de pesquisa cientifica e de metodologia de aferição prejudicam e jogam o ME para o…

Análise de um texto que defende o Emmanuelismo

OBS de Profeta Mentalista: Li a tal mensagem analisada no texto abaixo é é com pesar que digo que há muita gente que arruma um jeito de pseudo-cientificamente provar teses erradas que destoam com oposição ao que Kardec escreveu. Como se assumir "kardecista" distorcendo as ideias de Kardec?
O texto aparece na internet, ilustrado por um retrato enorme do "Jesus-Ficção", lindo e loiro, o criado pelas religiões e caracterizado por poderes sobrenaturais, como se fosse um super-herói de Histórias em Quadrinhos. O tecto, assinado por um espírito mistificador, inferior, defende com uma certa raiva e com muito subjetivismo, o médium Chico Xavier e seu espírito subjugador Emmanuel, que de evolução claramente inferior, fez o pobre médium de gato e sapato, utilizando-o para escrever um monte de bobagens vendidas - literalmente - como "complementação" à doutrina. 
Quem lê esses livros com discernimento, sabe que o conteúdo se limita a mensagens de paz, am…

A falsa noção de bondade

Os brasileiros, excessivamente religiosos, não tem noção correta do que signifique bondade. A noção de bondade que a maioria está convicta é dada pelas religiões. É aquela bondade estereotipada, paliativa, que não gera grandes mudanças sociais e mantém tudo como está.
Dar objetos a pobres, aparentemente pode significar uma caridade, mas não pode ser considerada como tal se manter os pobres na mesma condição. A caridade paliativa não pode ser considerada a verdadeira caridade, poie ela não transforma, não resolve, apenas consola. Traz um conforto momentâneo, que quando encerrado, traz de volta a agonia, a tristeza e em muitos casos, desespero.Como definir como "bondade" uma ajuda paliativa que não acaba com os problemas, apenas desvia dela por alguns instantes?
A caridade tem que transformar, mudar, questionar, distribuir, e também, eliminar essa estritura podre de poder que existe por aí. Não adianta doar bens se ainda se permanece rico. Os ricos são ricos porque possuem algum…

A farsa da reencarnação de Emmanuel

(Autor: Profeta Gandalf)

Os "espíritas" cristãos, após a morte de seu "líder" máximo, Chico Xavier, andam espalhando o boato de que Emmanuel tinha reencarnado em 2000 em São Paulo, com suposta missão de educar a sociedade, nos supostos tempos de transformação, uma lenda tipicamente ramatisista.
Ainda ninguém se apresentou como tal nem indicou quem seria esse menino de cerca de 10 anos de idade que seria o suposto retorno do padre jesuíta que obsediou Chico Xavier com a fascinação, tipo grave de obsessão onde o obsediado desenvolve uma submissão em relação ao seu obsessor.
Essa tese, pelo que parece, não passa de mais uma fantasia. José Manoel Barbosa, membro do principal centro espírita de Friburgo e uma pessoa que eu admiro muito, lançou a hipótese de que isso seria na verdade uma mentira inventada pela FEB para que não aparecessem supostas mensagens atribuídas a Emmanuel, contradizendo com as mentiras difundidas pelo jesuíta com o objetivo de bagnunçar o espiritismo…

Não se mede a qualidade de um psicógrafo pela quantidade de suas obras

(Autor: Marc Pereira)

Ontem, meu irmão foi assistir - sem vontade, foi na verdade ajudar a carregar material para doação para o centro e teve que ficar para assistir a uma palestra - uma explanação de um palestrante que estava maravilhado pelo fato de Chico Xavier psicografar tantos livros. Tadinho do palestrante. Enganado e enganador ele com muita certeza não leu direito o Livro dos Médiuns, principalmente o item 247 do Capítulo 23, onde se lê:
247. Os Espíritos sistemáticos são quase sempre escrevinhadores. É por isso que procuram os médiuns que escrevem com facilidade, tratando de fazê-los seus instrumentos dóceis e sobretudo entusiastas, por meio da fascinação. Esses Espíritos são geralmente verbosos, muito prolixos, procurando compensar pela quantidade a falta de qualidade. Gostam de ditar aos seus intérpretes volumosos escritos, indigestos e muitas vezes pouco inteligíveis, que trazem felizmente como contraveneno a impossibilidade material de ser lidos pelas massas. Os Espíritos r…

Maior Brasileiro: Chico não mereceu esse título

(Autor: Profeta Mentalista)

O título de "Maior Brasileiro de Todos os Tempos" (título exclusivamente materialista - espírito não tem pátria), oferecido pelo SBT foi dado, por votação, ao médium mineiro Chico Xavier, falecido em 2002. Os espiritólicos ficaram eufóricos. Mas se o conhecimento do Espiritismo fosse maior e se a doutrina fosse seguida de maneira séria e racional, perceberiam que este titulo na verdade, é um grande erro.
Xavier é estigmatizado como o "homem mais bondoso do Brasil", tratado pelos seus admiradores como uma divindade, quando na verdade, seus atos de bondade eram normais, nada além do que qualquer pessoa comum é capaz de fazer. Mas Xavier também fez maldade. Sem intenção, mas fez. Uma grande maldade.
Através de seus livros e de todo o mito construído pela FEB - a responsável dolosa dessas maldades - ao seu redor, Xavier serviu como um grande freio de mão na evolução espiritual do brasileiro, sufocando a racionalidade através de muitos erros, mu…

Não há limites para as besteiras dos Chiquistas

(Autor: Profeta Mentalista)

Os chiquistas estão em festa! A eleição para "Maior brasileiros de todos os tempos" escolheu o médium Chico Xavier como tal. Isso foi o suficiente para uma verdadeira avalanche de bobagens caísse sobre o Movimento Espírita.
O anúncio da aquisição do título foi anunciada justamente no dia 3 de outubro, aniversário de Allan Kardec, fazendo os alucinados chiquistas acreditarem ter sido "uma decisão do mundo espiritual".
Para piorar, parte dos chiquistas, desesperados por algo que servisse de prova para a impossível tese de que Chico era a reencarnação de Kardec, usaram o episódio como prova, se esquecendo que as ideias de pátria (brasileiro de todos os tempos) e a medição do tempo terrestre (datas), não tem nenhuma importância no lado espiritual. E a personalidade de Xavier e Kardec além de totalmente diferentes, eram opostas em muitos aspectos, o que impossibilita a tese defendida pelos chiquistas fanáticos. Falei disto neste blogue e falarei…

Chico Xavier, médium CATÓLICO

(Autor: Profeta Mentalista)

Dois vídeos que evidenciam, com provas concretas, que Chico Xavier era um médium católico e não espírita, já que seus livros estavam mais em coerência com a crença dos fiéis de Bento XVI do que de Allan Kardec, inclusive com a assistência de espíritos católicos, vários jesuítas. 
Xavier mesmo era devoto de santos e se referia a Jesus com palavras tipicamente católicas, em total desacordo com as orientações da doutrina, que não guarda relações com o Catolicismo. O mesmo médium mineiro exigiu respeito e devoção ao Catolicismo como guia religioso básico da humanidade (palavras minhas) em entrevista no programa Pinga Fogo, cujo trecho aparece no primeiro vídeo. Ele mesmo admite o Papa, como autoridade máxima e orientador da humanidade.
Aquilo que se conhece como "Espíritismo" brasileiro, perde tempo em se definir como tal, não sabendo que se daria melhor se assumisse como catolicismo reencarnacionista, ou neocatolicismo, rótulo mais coerente com o que ac…

O que representa Chico Xavier para nós

(Autor: Profeta Gandalf)

O fanatismo em torno do mito Chico Xavier poupa seus admiradores mais exaltados de qualquer análise. Graças ao prestígio dado ao suposto líder, ficou difícil e até impossível analisar os erros visíveis nos trabalhos do médium mineiro, quase todos discordantes da doutrina codificada por Kardec.

Seus defensores, demonstrando falta de discernimento e a mais autêntica fé cega tipicamente católica, embora enrustida, seguem um padrão em seus comentários de defesa (interessante como pessoas que não costumam discernir, adoram padronizações...), do tipo "estão ofendendo o Chico", "ele é tão bondoso" (como se a bondade dele, obrigação de todo o ser humano, pudesse garantir a inclusão da sabedoria). São sempre os mesmos argumentos de defesa, com as mesmas palavras até, todos parecendo previamente ensaiados.

Agora vamos calar a boca desses defensores fanáticos, usando o discernimento. Sabe o que achamos de Chico Xavier? Uma pessoa bondosa, que fez muitos …

A Tartaruga Kardeciana e a Lebre Chiquista

(Autor: Profeta Mentalista)

Os que se dizem espíritas no Brasil acusam Kardec de estar ultrapassado, elegendo as obras de Chico Xavier como uma espécie de "atualização" da doutrina.
Só que acontece é que as obras de Xavier, são repletas de erros e ilusões, por causa da não preocupação em verificar o que era recebido através da mediunidade, já que os seus espíritos ditantes, do contrário das tradicionais crenças, não eram espíritos de alta confiabilidade.
Aí, imaginei a história de lebre e da tartaruga, tradicional fábula de autoria provável de Esopo. Como o movimento espírita brasileiro anda muito cheio de fábulas, nada melhor do que usar uma para tentar entender o que está acontecendo em nosso país. Mas vou contar de modo diferente da que foi conhecida mundialmente.
Eram dois seguidores do Espiritismo. A Tartaruga que seguia Kardec, não admitindo qualquer discordância daquilo que está na codificação e a Lebre que seguia Chico Xavier, achando que a doutrina deveria avançar, que …

O Emanuel da Codificação não é o Emmanuel de Chico Xavier

(Autor: Profeta Mentalista)

"Conhecereis a árvore pelos seus frutos", como sempre alertava Jesus. Para se perceber o valor de alguém, deve se observar suas atitudes e suas palavras. Mas nos movimento espírita brasileiro, a maioria dos fiéis não estão nem aí para isso. O prestígio dado (muitas vezes gratuitamente, sem motivo) já basta.
Para os brasileiros, os médiuns e os espíritos que os acompanham ganharam um prestígio gigantesco, mas não meritório. Sobretudo o padre português Manoel da Nóbrega, que adotou a alcunha de "Emmanuel" e que é considerado o "guia espiritual" de Chico Xavier (embora as suas atitudes demonstrassem traços de obsessão) e por isso um "espírito superior" quando na verdade nem perto disso estava.
Mas gozando de um prestígio imenso perante os seguidores brasileiros da doutrina, um motivo a mais foi embutido em sua imagem para aumentar ainda mais a sua influência perante os mais ingênuos admiradores do ainda mais ingênuo Chico X…

O Analfabetismo Doutrinário dos Espiritas

(Autor: Francisco Amado)
Eu já conheço “a verdade”, pra que perder tempo com “a mentira”?
O que travou a evolução do pensamento filosófico e científico por quase mil anos na história da humanidade foi esta falácia.
Exatamente o tipo de pensamento que tem estagnado o desenvolvimento da doutrina espirita em bases racionais.
Se na Idade Média, o pensamento filosófico estava escravizado pela tutoria da Igreja Católica hoje o espiritismo esta escravizado pelo que dita Chico Xavier e suas fantasias mediúnicas.
A maioria descarta um aprofundamento nos estudos da base doutrinaria, porque para estes “a verdade” já foi revelada através das obras de André Luiz que do alto da sua sabedoria conta como funciona o plano espiritual.
Ora, se o espirita já esta de posse da verdade, que lhe foi revelada diretamente do nosso lar, por que perder tempo filosofando?
Mas é preciso levar em conta algo que é não é avaliado no Movimento Espírita Brasileiro, que se gaba de ser aquele que mais lê que mais compra livro e…

Voltar atrás, sim; Com o erro não há compromisso

(Autor: Sérgio Aleixo)
Afinal, onde se esconderia o suposto verdadeiro Emmanuel? Dizem alguns que nada é culpa dele. Sua principal editora lhe haveria deturpado as obras, os problemas que não se devem ao rustenismo da F.E.B. seriam do médium Chico Xavier... E por aí vão as mais complexas teorias de conspiração.

O que sobra, portanto, de tão extraordinário, que estimule uma jornada por dezenas de suas obras, em meio aos mais absurdos desvios doutrinários ali presentes?[1] Será que vale a pena fazer tanto caso do que esse espírito “tentou ditar”? Um Espírito Superior viria à Terra em missão e ficaria assim, prisioneiro de um médium omisso, que não lhe teria defendido os ditados e que, noutros casos, haveria interferido tanto a ponto de deturpá-los diametralmente?
Não é uma temeridade insistir na citação de seus supostos acertos? Que acertos? As infindáveis lições de moral? Moral essa o tempo todo contrarreformista, inimiga da crítica, palavra que ele, pela F.E.B. ou por outras editoras,…

Raul Teixeira garante:Chico Xavier nunca foi Allan Kardec

(Texto introdutório: Profeta Mentalista)

Tenho ótima intuição. Nunca acreditei que Chico Xavier pudesse ser a reencarnação de Allan Kardec. As características da personalidade de um não condiz com a do outro. Traços de personalidade aparecem em reencarnações diferentes, pois mais apagada que esteja a memória.
Se essa suposição frequentemente defendida por espíritas iniciantes fosse verdade, o rol de bobagens inseridas na doutrina se agravaria, transformando aquilo que foi definido por Herculano Pires como seita de papalvos (ingênuos) em uma verdadeira insanidade mental coletiva.

A absurda crença de que Chico era Kardec se deu por três motivos:

- Primeiro por orgulho pseudo-patriota: as pessoas acharam maravilhoso que Kardec tivesse "escolhido" o Brasil para reencarnar, acreditando serem os brasileiros o novo "povo escolhido". Uma bobagem que só serve para amaciar os egos de espiritas fanáticos.

- Segundo, pelo fato de muitos defensores desta tese serem espiritas inician…

Criticar não é ofender. Aceitar é se iludir

(Autor: Profeta Mentalista)

É muito comum toda a crítica que é feita a um valor estabelecido, consagrado pela opinião pública, mesmo sendo errado, ser rebatida com reações agressivas, bastante furiosas. Numa sociedade sem valores verdadeiros, os valores postiços servem de prótese para dar alegria a uma população carente de realizações concretas.
Assim como acontece em qualquer setor, no movimento espírita brasileiro também existe seus "xiitas" com as bombinhas devidamente calibradas em suas mãos. Não se pode apontar algum erro real, mesmo de maneira construtiva, que vem sempre alguém com veneno na língua para dar a sua mordida fatal.
Isso é observado com intensidade ainda maior entre os chiquistas, os adeptos de Chico Xavier, um mero médium que, ao invés de ter servido de cobaia para estudos sobre mediunidade, foi transformado em líder máximo da doutrina, com poder de persuasão maior que o de Kardec. Transformaram um "simples carteiro" em guru influente e intocável. U…

Por favor, deixem os meninos em paz!!!

(Autor: Profeta Mentalista)

Uma das práticas mais comuns de Chico Xavier e muito usada pelos defensores para justificar a sua duvidosa "santidade", é o hábito de receber mensagens supostamente atribuídas a filhos de mães desesperadas. Para muitos isso é considerado caridade, mas para quem usa a lógica, nem sempre e em alguns casos pode até ser nociva esta atitude.
Primeiro, porque os espíritos, ao desencarnarem, devem cuidar de sua trajetória do outro lado. Devem ficar alheios ao que acontece do lado de cá, para que o apego material não gere um prejuízo - muitas vezes de alta gravidade - no desenvolvimento do caráter de cada um.
Os espiritólicos - os espíritas brasileiros que seguem o Espíritismo como se fosse uma religião como outra qualquer - pensam que só existe obsessão de morto (causador) para vivos (vítima), quando na verdade existe o sentido oposto, onde os desencarnados sofrem com a insistente influência dos vivos, que não respeitam o seu descanso. Muitos jovens falecid…