Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em Destaque

Ele só queria uma igreja para rezar...

(Autor: Kardec McGuiver)
Tudo começou há pelo menos 86 anos, quando um beato, fanático por sua crença pessoal, entrou em um centro, templo de uma religião que deveria ser diferente da do beato recém-chegado, a convite de sua diretoria, por uma revelação de que seria um paranormal. A diretoria gostou do sujeito e percebeu que ele tinha carisma. Adotaram ele como suposto líder e garoto propaganda da seita.
Aos poucos foram transformando-o em divindade viva, embutindo superpoderes e privilégios e isso foi crescendo ao ponto de perder o controle. O beato morreu há anos, mas o estrago foi feito e ficou difícil de consertar. Após a sua influência, a doutrina original foi praticamente substituída por uma igreja de fé cega e dogmas sem sentido lógico.
Nossa equipe acredita que o caso Chico Xavier seja a mentira mais bem sucedida que aconteceu, pelo menos no Brasil. Tudo que se construiu em torno do suposto médium era uma farsa. A doutrina espírita original defendia a impossibilidade de uma f…
Postagens recentes

A complacência dos ateus ao "espiritismo" brasileiro e o mito da intolerância

(Autor: Professor Caviar)

É surreal o apoio de uma parcela de ateus ao "movimento espírita" e à suposta bondade dos "médiuns". Vendo a natureza deturpada e igrejeira do "espiritismo" brasileiro, isso se compara a de uma parcela de ovelhas sentindo simpatia pelos lobos, porque não há motivo para um ateu ficar admirando um "médium espírita".

O "espiritismo" brasileiro não sente a mesma recíproca. Richard Simonetti, conhecido escritor "espírita", havia comparado o ateísmo ao "assassinato da esperança". Ele segue uma abordagem própria do "movimento espírita", que vê o ateísmo como "anulação da fé" e, com isso, atribui à descrença em Deus uma sutil e potencial incitação ao suicídio, causa condenada pelos "espíritas" apesar de, contraditoriamente, eles pregarem a ideia de "combater o inimigo em si mesmo".

Aliás, os "espíritas" se contradizem quando apelam para defender a …

O Mito dos discos voadores em hospital de Uberaba

(Autor: Professor Caviar)
Um dos factoides feitos para reforçar o mito de Francisco Cândido Xavier foi dado nos últimos anos de vida do "médium". Dois supostos discos voadores teriam sobrevoado as proximidades do hospital de Uberaba, onde Chico Xavier estava internado, intrigando quem acredita nesses factoides.

Bom lembrar que era um bom hospital e não um decadente hospital público, o que derruba o mito de que o "médium" morreu pobre e abandonado. Alguns seguidores do "médium" chegaram a dizer que tais objetos voadores eram Emmanuel e Maria João de Deus, esta mãe de Chico, que se dirigiram para ver o enfermo, já que os artefatos foram vistos e filmados indo em direção à janela onde estava o suposto médium.
Os objetos são tão rudimentares que podem ser apenas um desenho gráfico feito em cima do video, e isso é muitíssimo fácil de se fazer usando programas simples de edição de imagem. Mas pode ser umas pipas ou insetos voando no lugar ou então algum proble…

"Espiritismo": uma religião totalitária?

(Autor: Professor Caviar)
O "espiritismo" brasileiro é marcado por dissimulações. É a religião que traiu severamente o legado espírita original, trocando a lógica e o bom senso pela mistificação e pela fé, supostamente racional, mas convictamente igrejeira.
O grande problema é que o "espiritismo" brasileiro mostra claros indícios de ser um projeto totalitário de religião, sobretudo pela crença de seus pregadores e seguidores de que, no futuro, "todo mundo será espírita".
Baseado no misticismo do livro Os Quatro Evangelhos, de J. B. Roustaing, nome que pôde ser descartado devido às adaptações brasileiras de Francisco Cândido Xavier e Divaldo Pereira Franco, o "espiritismo" brasileiro apresenta algumas posturas que indicam ser não só a religião da deturpação e do arrivismo (dos "médiuns" brasileiros), mas também a religião da Ambição e do Poder.
- O "espiritismo" brasileiro tem a presunção de "acolher" todas as crenç…

Muito difícil haver as chamadas "falanges" de espíritos artistas

(Autor: Professor Caviar)
Há um mito de que grupos de espíritos artistas, mesmo de diferentes procedências e épocas, se reúnem como se fossem um time e participem de supostos eventos artísticos, envolvendo artes plásticas, ou enviem obras que compõem antologias poéticas, prosadoras ou musicais.
Esse mito se deu pela má interpretação do que ocorreu com a obra de Allan Kardec. Consta-se que espíritos diversos teriam enviado mensagens sob a coordenação do Espírito de Verdade para difundir mensagens que foram aproveitadas em obras como O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns e Evangelho Segundo o Espiritismo.
No entanto, esses autores não se reuniram num clubinho e prepararam mensagens para Allan Kardec publicar como se fosse editor de um periódico estudantil. Segundo sua biografia, o que ocorreu na verdade foi uma seleção de uma enxurrada de mensagens aparentemente psicográficas que Kardec recebeu de outros médiuns - lembrando a todos que o verdadeiro médium, como mostravam aqueles t…

Divaldo Franco se contradiz com frase sobre enganação

(Autor: Professor Caviar)
Vamos mostrar agora uma frase de Divaldo Franco, atribuída ao espírito Joana de Ângelis mas, com certeza, da própria mente do "médium" - ele não consegue esconder a uniformidade de estilo em suas mensagens "psicográficas" - , que deveria ser um recado para ele mesmo. Vejamos:
"Nunca enganes a ninguém. A vida é grande cobradora e exímia retribuidora. O que faças aos outros sempre retornará a ti".
Deturpador previamente alertado pelo eminente Herculano Pires, espírita autêntico , Divaldo tornou-se o "pavão dourado" do "movimento espírita", se ostentando pelo mundo, divulgando muito mal a Doutrina Espírita, e, portanto, contradizendo-se a si mesmo, tornando-se, ao lado de Francisco Cândido Xavier, o maior enganador da humanidade usando o nome do Espiritismo.
Defensor de ideias igrejeiras inspiradas em Jean-Baptiste Roustaing, Divaldo no entanto vende ao público a falsa imagem de "kardecista genuíno", ag…

A "caridade" da Mansão do Caminho: uma farsa?

(Autor: Professor Caviar)
Diante dos comentários reacionários de Divaldo Franco, exaltando a Operação Lava Jato, condenando a ideologia de gênero e falando mal dos governos do PT, ficamos perguntando: que líder humanista é esse? Que militante pacifista é esse? Que filantropo é esse?
Lembrando episódios sombrios, como um antigo comentário do espírita verdadeiro José Herculano Pires sobre Divaldo, definindo a "caridade" deste como "conduta condenável" e, mais recentemente, do apoio de Divaldo Franco ao desumano prefeito de São Paulo, João Dória Jr., a ponto de permitir-lhe lançar, no evento, um duvidoso e nocivo composto alimentar - a "farinata" ou "ração humana" - , ficamos perguntando se o suposto "maior filantropo do Brasil" que só ajudou 0,0012% da população brasileira, também não seria realmente duvidoso nesse terreno.
Durante muito tempo se blindam os "médiuns espíritas" pela suposta caridade, feita como gancho para abaf…