Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em Destaque (postagens recentes abaixo)

O que o "Espiritismo" deve fazer para merecer respeito

(Autor: Kardec McGuiver)
O caso ocorrido na Espanha acendeu uma luz amarela para nosso blog. A acusação de charlatanismo foi considerada uma ofensa, mesmo sem sequer verificada. Além do charlatanismo, o "Espiritismo" pratica de fato, infelizmente, desonestidade doutrinária, pois fala muito sobre Allan Kardec, mas defendendo pontos que contradizem com as teses do codificador francês.
Mal algo pode ser feito para reverter isso. São duas maneiras: ou os "espíritas" fazem uma revisão doutrinária na religião em que acreditam e desistem de tudo que foi feito pela FEB, inclusive descartando - sim descartando, jogando fora - Bezerra de Menezes, Chico Xavier, Divaldo Franco e similares. Estes são os deturpadores que inseriram um monte de ideias estranhas que arruinaram a doutrina original. 
Ou, na hipótese de querer preservar o repertório dogmático, que soa tão agradável aos próprios seguidores, poderiam fazer o oposto, seguindo os pontos abaixo:
PARA COMEÇAR, MUDAR DE NOM…
Postagens recentes

Comentário deslumbrado e igrejista publicado na mídia de esquerda

(Autor: Professor Caviar)
A mídia de esquerda precisa resolver sua situação ao apoiar o "espiritismo" brasileiro, que, na verdade, nada tem de progressista, mas sim de altamente conservador.
Isso não é uma declaração de "Fla X Flu" ideológico nem de qualquer calúnia imaginária. Está nos textos e depoimentos de Francisco Cândido Xavier, Divaldo Franco, nas palestras "espíritas", nos livros etc: apologia ao sofrimento, condenação ao senso crítico, criminalização da vítima pelos "reajustes espirituais", condenação ao aborto até em caso de estupro e outras pautas conservadoras.
O problema está nos esquerdistas, que, para explicar algum esquerdismo imaginário que dizem ver em Chico Xavier e Divaldo Franco - até agora os "espíritas" estão se coçando diante das fotos de Divaldo com João Dória Jr. e sua "farinata" - , estão tão perdidos quanto o Poder Judiciário no trato das leis. Setores das esquerdas se perdem no wishful thinking …

Retratação em favor do "espiritismo" brasileiro não é sinal de força, mas de medo

(Autor: Professor Caviar)
Há muitos e muitos casos de gente cética e questionadora, que de repente se rende aos "encantos" do "espiritismo" brasileiro, passando a se submeter ao seu igrejismo.
Casos assim são inúmeros e os "espíritas", ou mesmo os leigos que são simpatizantes a essa doutrina de matriz roustanguista (apesar das bajulações a Allan Kardec), definem tal atitude como "um ato de coragem, de perdão e da força da fé espírita".
Chegam mesmo a dizer que pessoas que se rendem ao "espiritismo" brasileiro, jogando fora o antigo ceticismo ou mesmo os questionamentos movidos pela lógica e pelo bom senso, são "fortes" e "perseverantes". Mesmo quando os questionamentos estejam mais próximos da lógica recomendada por Allan Kardec do que os devaneios igrejistas defendidos pelos "espíritas" brasileiros, acredita-se que a chamada retratação ao "espiritismo" brasileiro é uma "vitória da doutrina…

Articulista do Jornal GGN comete equívocos sobre a "psicografia" de Humberto de Campos

(Autor: Professor Caviar)
Infeliz é a complacência da mídia esquerdista com os deturpadores do Espiritismo. Uma certa condescendência com os "médiuns" deturpadores, como os direitistas Francisco Cândido Xavier e Divaldo Pereira Franco, às custas de paradigmas "progressistas" que não passam de narrativas montadas pela mídia reacionária, já que a imagem de "caridosos" dos "médiuns espíritas" na verdade sempre foi uma narrativa fabricada pela Rede Globo de Televisão (e isso não é fake news, é uma constatação comprovada por fatos, pelo apoio que o jornalismo da Globo deu a Chico, Divaldo e companhia).
Isso cria situações vexaminosas por parte dessa mídia. É o que vemos no caso do Brasil 247 e Jornal GGN, portais de Comunicação conceituados que, todavia, ao contratar colaboradores ligados ao "espiritismo", acabam cometendo o dado constrangedor de apoiar "médiuns" conservadores, como um Chico Xavier que apoiava a ditadura militar …

'Fake news' no Brasil da psicografia 'fake'

(Autor: Professor Caviar)
A revista Veja, na edição lançada na última semana mas datada de 17 de janeiro próximo, tem como capa o problema das fake news, um fenômeno preocupante que anda se multiplicando não só nas redes sociais, mas também em várias páginas surgidas na Internet, como falsos portais de notícias: Diário do Poder, Jornalivre, Imprensa Viva, Pensa Brasil, Folha Política, Gazeta Social, Implicante, Jornal do País são alguns dos principais sites de fake news produzidos no Brasil.
As fake news são geralmente páginas de extrema-direita, com notícias falsas e tendenciosas, contendo forte carga opinativa e apelo sensacionalista, falsamente defendendo a pátria brasileira e contendo propostas abertamente golpistas.
Muitas dessas páginas são patrocinadas e recebem dinheiro por fora de empresas. Essas páginas causam muita empolgação nos reacionários das redes sociais, sobretudo os partidários do truculento Jair Bolsonaro, que muitas dessas páginas o glorificam através de notícias…

Por que todos nos calamos!

OBS.: O texto, publicado em algumas páginas na Internet, nos alerta sobre o silêncio e o consentimento em relação à deturpação do Espiritismo, um processo maligno que cresceu tanto que hoje até o Espiritismo autêntico se tornou refém dos deturpadores, sobretudo "médiuns" que, por sinal, adoram apelar para outros aguentarem as adversidades em silêncio.
==========
Por que todos nos calamos!
(Autor: Marcelo Henrique)
Primeiro eles vieram com a exaltação à "santidade" e a "pureza", ou "perfeição" do homem de Nazaré. Deturparam textos de Kardec, com traduções bizarras. E você se calou!
Depois, resolveram editar "Os quatro evangelhos" e, massificadamente, utilizaram o expediente da publicidade em sua "revista oficial", a da Reforma - não por acaso - divulgando a obra com seu epíteto "a revelação da revelação", porque "precisavam" de "novidades". E você se calou!
Então, foram introduzindo livros, ditos psic…

"Caridade espírita": mais vaidades, menos benefícios

(Autor: Professor Caviar)
Muitos exaltam a suposta filantropia dos "espíritas". Acham que ela é "transformadora" sem realmente observar os resultados alcançados, que são ínfimos. Tomados de profunda cegueira emocional, os tietes dos festejados "médiuns espíritas" acham que basta o prestígio religioso deles para a "caridade" ser tida como "profundamente transformadora e revolucionária".
Mas, a respeito do equívoco dessa "caridade", muito oportunamente o jornalista e estudioso espírita, José Herculano Pires - o tradutor mais fiel ao texto original da obra kardeciana - , comentou sobre o "médium" baiano Divaldo Pereira Franco, em carta a um amigo e também jornalista, Agnelo Morato:
"(...) conduta negativa como orador, com fingimento e comercialização da palavra, abrindo perigoso precedente em nosso movimento ingênuo e desprevenido; conduta mediúnica perigosa, reduzindo a psicografia a pastiche e plágio – e reduzin…

Divaldo Franco e o sofrimento por escolhas erradas

(Autor: Professor Caviar)
É muito fácil se promover pelo malabarismo das palavras e comercializar tudo isso em palestras e livros. Mais fácil ainda é usar o mel das palavras e a desculpa que os lucros e prêmios por elas resultantes são "para a caridade", como se os palestrantes, oradores e escritores fossem sustentados tão somente por "luz".
Há muita ilusão nas docerias de palavras da religião, sobretudo a "espírita", catolicizada e afastada dos ensinamentos franceses originais. Reduzida a uma versão repaginada do Catolicismo jesuíta medieval, que predominou no Brasil-colônia, hoje o "espiritismo" se limita a ser um simulacro de ação social e um arremedo de receituário moralista, dos mais conservadores.
Daí que temos que questionar essas palavras com sabor de mel, e trazê-las para o contexto da realidade, o que não deve ser confundido com a aplicação do melífluo palavreado como supostas lições de vida. Eis o que o "médium" baiano Diva…